Polícia Científica
do Estado de Alagoas

Instituto de Identificação

O Instituto de Identificação Delegado Mário Pedro, possui hoje, uma das maiores redes informatizada de postos de emissão de carteira de identidade do Brasil. Num total de 43 postos de atendimento espalhados pela capital e interior do Estado, conseguindo assegurar a confiabilidade, agilidade e eficiência no serviço prestado a população. 

Mas nem sempre foi assim, no início de 2008, o Instituto de Identificação Delegado Mario Pedro tinha um déficit de quarenta mil carteiras de identidades, documentos parados que trazia transtornos à população. Essa realidade só conseguiu ser mudada após a implantação de um projeto ousado de informatização e interiorização, com a revitalização e construção de novos postos, realizado pela Secretaria de Estado de Defesa Social.

Atualmente, somando todos os postos ativos do Instituto de Identificação é responsável por emitir uma media mensal de de 25 mil novos documentos, entre primeira e segunda via. Isso tem proporcionado uma maior agilidade no atendimento a população, as filas de espera que se formavam em plena madrugada.

A descentralização no atendimento, com a criação desses postos em regiões polo acabou com a necessidade de deslocamento da população até a capital para tirar um único documento, o que acarretava gastos com passagens, além dos gastos com a taxa de emissão da identidade. Agora o cidadão pode procurar o posto mais próximo a sua cidade e tirar a sua carteira de identidade, o processo é todo digitalizado.

Na capital, além da sede do II, o serviço de emissão da 1ª e 2ª via da carteira de identidade pode ser encontrado nos Postos da Casa De Direitos (Maceió e Arapiraca), Já Maceió Shopping, Já Shopping Farol, Já Centro, Já Parque Shopping e Já Shopping Pátio. No interior, as cidades de Arapiraca, Atalaia, Batalha, Cacimbinhas, Campo Alegre, Coruripe, Delmiro Gouveia, Girau do Ponciano, Igreja Nova, Inhapi, Joaquim Gomes, Lagoa da Canoa, Major Isidoro, Matriz do Camaragibe, Maragogi, Murici, Olho D'água das Flores, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Penedo, Piaçabuçu, Pilar, Piranhas, Porto Calvo, Porto Real do Colégio, Rio Largo, Santana do Ipanema, São José da Tapera, São Miguel dos Campos, São Sebastião, Taquarana, Teotônio Vilela, União dos Palmares, e Viçosa.

IDENTIFICAÇÃO CRIMINAL

Em 2009 dando mais um passo no projeto de modernização e interiorização, o II criou o Setor de Registro de Identificação Criminal com a implantação do sistema AFYS de identificação criminal, um cadastro atualizado diariamente que permite a identificação correta de pessoas envolvidas em crimes cometidos em qualquer parte do Estado. Um serviço de combate a criminalidade.

De responsabilidade da Polícia Científica do Estado de Alagoas (POLC/AL), o setor já registrou a identificação criminal de milhares de detentos em todo estado.  Toda vez que alguém, independente de sexo, maior de idade, envolvido em algum delito como acusado, preso em flagrante delito dá entrada na Central é incluído automaticamente no cadastro de Identificação Criminal.

Quando essa mesma pessoa cometer um novo delito, as informações são repassadas para o sistema, alimentando sua ficha criminal que pode ser consultada a qualquer momento pelas autoridades competentes.  A consulta é realizada através de exames periciais das digitais feitos pelos Papiloscopistas de Alagoas.

Além disso, quando alguém da entrada sem documento oficial, o setor através das digitais e do exame papiloscopico confere no registro criminal sua identificação original, os crimes que já cometeu, se é foragido e se há algum mandado de prisão em aberto.

IDENTIFICAÇÃO CIVIL

Nos últimos anos, o Instituto de Identificação de Alagoas, investiu em vários projetos sociais que leva o serviço de emissão da primeira e segunda da carteira de identidade para várias ações sociais. Nesse período foram criados os projetos Meu RG na Mão, Meu primeiro RG, e Rg Inclusivo para povos tradicionais. Também participou de ações governamentais como o Governo Presente, programa Cria, e mutirões em cidades onde não existem postos de identificação. 

A carteira de Identidade de Alagoas, também passou a ser uma das mais moderna e inclusiva do país, com a possibilidade de inclusões da classificação de doenças e problemas relacionados à saúde (Cid) e das etnias de povos tradicionais e originários.

Em 2022, pelo segundo ano consecutivo, o Instituto de Identificação de Alagoas bateu recorde na emissão da carteira de identidade, principal documento do brasileiro. O balanço anual apontou que nesse período, o órgão aumentou em 16,77% a capacidade de produção e entrega do RG à população alagoana. 

O Núcleo de Estatística da Polícia Científica do Estado de Alagoas divulgou que foram registrados nos 12 meses do ano 275.490 novos documentos impressos. Comparado ao ano de 2021, quando foram emitidos 137.169 Rgs, o aumento é ainda mais surpreendente, atingindo a marca de 100,84%.

Desse total de documentos emitidos em todo o ano passado, 103.450 foram primeiras vias, totalmente gratuitas, um acréscimo de 37,1%. Com relação às segundas vias, os 43 postos de Identificação emitiram, juntos, 172.040 documentos, um aumento de 6,92% em relação a 2021.

Este ano, o Instituto de Identificação de Alagoas, passará a emitir o novo modelo de Carteira de Identidade Nacional (CNI), que unificará os registros gerais de todos os cidadãos do país, que tem como número de registro geral o CPF, evitando fraudes e garantindo que o requerente possa solicitar uma segunda via, em qualquer estado da federação.

    SIGA A GENTE  

    Governo do Estado de Alagoas
    © 2022 - Versão 1.0

    Minha Figura
    © 2023 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper

    menu