Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2018 12 - Dezembro Perícia Oficial e Instituto de Identificação são premiados com Selo Ressocializador
05/12/2018 - 13h33m

Perícia Oficial e Instituto de Identificação são premiados com Selo Ressocializador

Homenagem é destinada a empresas e órgãos que empregam mão de obra carcerária.

Perícia Oficial e Instituto de Identificação são premiados com Selo Ressocializador

Superintendente do Instituto de Identificação de Alagoas, Roney Presbítero, foi um dos homenageados com o titulo de personalidade ressocializadora. (foto: Jorge Santos

Texto de Aarão José

 

A Perícia Oficial do Estado de Alagoas (POAL) recebeu na noite desta terça-feira (4) o prêmio Selo Ressocializador do Governo do Estado. A homenagem ocorreu durante cerimônia no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Maceió.

 

O selo foi entregue pelo secretário de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), coronel Marcos Sérgio, e pela chefe de Reintegração Social da Seris, Shirley Araújo, ao representante da Perícia Oficial, Roney Presbítero, superintendente do Instituto de Identificação de Alagoas. Roney Presbítero, também foi um dos homenageados da noite, com o titulo de personalidade ressocializadora pela sua contribuição na reinserção social da população carcerária.

 

Atualmente, a Perícia Oficial emprega 09 reeducandos em regime semiaberto e aberto nos Institutos de Identificação e de Medicina Legal de Maceió e Arapiraca. A mão de obra dos egressos do sistema prisional também foi utilizada na reforma do Instituto de Identificação que participa constantemente de ações para emissão de carteiras de identidade no sistema penitenciário.

 

Criado em 2012, o Selo Ressocializador é entregue a instituições públicas e privadas que firmam convênios com a Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) para empregar a mão de obra dos egressos do sistema prisional. A homenagem é uma forma de reconhecer essas parcerias que promovem a reintegração ao mercado de trabalho da população carcerária.

 

Segundo o titular da Seris, coronel PM Marcos Sérgio de Freitas, em Alagoas, mais de 700 apenados tiveram oportunidades de emprego em 37 órgãos estaduais e empresas privadas. A taxa de reincidência criminal é inferior a 2% entre os conveniados, uma das mais baixas do país.

Ações do documento