Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2021 10 - Outubro Perícia encontrou sangue em três cômodos da casa em São Sebastião
02/10/2021 - 15h08m

Perícia encontrou sangue em três cômodos da casa em São Sebastião

Avós e neta foram assassinadas com uma arma branca

Perícia encontrou sangue em três cômodos da casa em São Sebastião

Casa onde as vítimas moravam e foram assassinadas. Cortesia

Texto: Aarão José 

 

Uma equipe do Instituto de Criminalística retornou ontem a  noite na casa onde os avós e a neta foram mortos na zona rural de São Sebastião. No local foram realizados exames complementares que irão auxiliar no esclarecimento da dinâmica do triplo homicídio.

 

De acordo com o perito criminal Jeiely Ferreira que coordenou os trabalhos nesta sexta-feira à noite, a equipe realizou a aplicação de luminol em vários cômodos da casa. Essa substância é usada pelos peritos para detectar vestígios de sangue, através de uma reação chamada quimiluminescência.

 

“Devido a essa reação, precisamos aplicar esse produto em  ambientes escuros, por isso optamos aplicar a noite. A reação do luminol deu positivo em alguns cômodos da casa, a cozinha, sala de jantar e quarto, comprovando o que havia sido constatado no levantamento anterior”, explicou o perito Jeiely Ferreira.

 

O perito Aldo Artêmio que realizou o exame pericial na casa no dia em que os corpos foram encontrados já havia detectado nesses mesmos locais vestígios de sangue. Mas, a casa tinha sido lavada e limpa, por isso a necessidade do uso do luminol.

 

Exame necroscópico 

 

O Instituto de Medicina Legal de Arapiraca já concluiu os exames cadavéricos. Segundo o perito médico legista Jânio Macario, as três vítimas, o casal Jose Alfredo dos Santos de 66 anos e Antônia Maria da Conceição de 68 anos, e a neta deles, Maria Andrielly dos Santos de 2 anos, foram assassinados com um instrumento perfuro-cortante provocado por uma arma branca.

 

Familiares das três vítimas que moram no estado de Minas Gerais estiveram ontem a noite no IML de Arapiraca. Eles fizeram o reconhecimento dos corpos que foram liberados para sepultamento.

Ações do documento